$

Sobre auto estima e preconceito

Ilustração: Google Imagens

Faz muito tempo que não posto um texto de reflexão com autoria minha, mas senti a necessidade de fazer isso agora. Bom, todos que me conhecem sabem que sou a favor da auto estima, independente de peso, raça, cor, religião, opção sexual, etc.. Mas o que tenho reparado é que as pessoas, principalmente as mulheres, têm cada dia mais perseguido um padrão que muitas vezes não condiz com  a sua realidade. E nessa busca muitas delas se perdem. Vou explicar melhor: eu sou gorda, certo? Porém, além de estar acima do peso, meus ossos pesam muito também, sou do biotipo grande, nem que eu queira vou conseguir ficar magra demais (o que não vem ao caso), minha estrutura óssea não me permite. Não posso ficar maluca, correr atrás de remédios e me descabelar por isso não! Eu tenho que me aceitar, gente! Do jeitinho que eu sou! E procurar melhorar o que não está bom aos meus olhos. E também tem outro ponto que eu queria colocar aqui, ninguém tem nada a ver com a vida de ninguém. Outro dia recebi um comentário absurdo em um vídeo no meu canal do Youtube. Pelo jeito da pessoa falar, parece que gordo é um ser extra-terrestre, que não vive, não trabalha, não tem tarefas domésticas, só come! As pessoas tem que parar de pensar no senso comum. Hoje em dia a obesidade é alarmante? É sim, porém cada um tem seus motivos para estar/ser gordo. E isso não deve, nem pode virar motivo de chacota. Ninguém é obrigado a emagrecer porque os outros querem. E não, eu não estou fazendo apologia à obesidade. Corre atrás da saúde quem quer! E sim, existem muitos gordos saudáveis, que fazem exercícios físicos. Emagrecer não é tão fácil assim, existem muitos fatores que podem influenciar (o emocional, por exemplo). Se você tem um amigo gordo, nunca faça comentários maldosos, nunca fique falando que ele precisa emagrecer, ele sabe disso, mas pode ter algum problema que o impede de perder alguns quilinhos! E o que é que tem? Como já falei, cada um tem seus motivos para estar/ser gordo. Como diria um amigo meu: tem muita gente precisando adotar um gatinho pra cuidar das sete vidas do felino e esquecer da minha!!
Outra coisa que me incomoda muito é o preconceito contra os homossexuais. Fui ao Shopping almoçar no domingo e tinha um casal de mulheres. Elas trocaram carinhos, conversaram de pertinho, coisa de casal apaixonado. Todo mundo que sentou na mesa do lado se levantou e foi embora. Poxa, estamos no século XXI, gente! Temos que deixar as pessoas serem felizes do jeito delas! Dois homens, duas mulheres, um homem e uma mulher, dois homens e uma mulher, duas mulheres e um homem, um travesti e um homem, um homem e um cachorro, uma mulher e seu filho, um casal e seu filho adotivo, o que é que tem? A felicidade não está condicionada a nada, só depende de nós mesmos! Eu li essa semana que uma mulher entrou em uma concessionária da BMW no Rio e seu filho adotivo foi vítima de preconceito por ser negro. Me dói muito ler notícias assim. Quantos negros ainda vão ser ridicularizados? Quantos gays vão apanhar na rua? Quantos gordos vão ser alvo de perseguição? Até quando vamos ter que suportar esse tipo de situação para que o preconceito acabe de uma vez por todas? #prontofalei Ficam aí alguns pontos para reflexão de todos! Beijos e bom fim de semana! 

13 comentários:

  1. Falou tudo. Acho que o que vale é estar bem consigo mesmo. Mente sã é igual a corpo são. A maioria das pessoas que ficam querendo ser o que nunca vão ser é porque precisam urgentemente tratar algo dentro de si que não está bem.
    Meu marido é o exemplo de gordo com saúde...todos os exames de sangue melhores do que muito magro. E olha que ele não come nenhum tipo de carne ou verdura. Só ovo de proteína. Fica a dica para as pessoas que gostam de generalizar que todo gordo é doente. Doente é quem não se ama, independente de peso.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. OI Rê belo texto..
    Na verdade é bem isso que vc disse, as pessoas querem impor e fazer o retrato do gordo..
    assim como todo ser humano q eh diferente..
    é triste ver q o mundo é intolerante a diferença...isso cada vez mais adoece as relações...
    As vezes fico analisando e penso q a propria vida nos obriga a sair da condição de gordo, é roupa q se acha coom muita dificuldade(como digo todo gordo deveria ser rico) pq paga caro em roupas...
    se vc sai coma migos pra distrair sentar em um bar,logo se depara com aquelas cadeiras plasticas q nao te cabem ou te aperta,ou seja como distrair se vc ta ali tensa com medo de quebrar a cadeira?
    são onnibus q te apertam na roleta...
    As pessoas te julgam antes de te conhecer...

    Mais mesmo assim eu tento nao abaixar minha cabeça, tenho quebrado travas q existem em mim imposta pela sociedade,tudo isso com "ajuda" de pessoas como vc a Nanda a Nana enfim, pessoas GORDAS que mostram diariamente que a vida não´está limitada a condições exteriores (cor,raça,estilo...) que o q importa na vida são as relações, os valores,as atitudes os sentimentos

    Bjokas minha lindaaa e
    VAMO QUE VAMO kkkkkk

    ResponderExcluir
  3. assino embaixo!!! beijos

    ResponderExcluir
  4. Bem colocado Re,admiro você,realmente o que as pessoas tem a ver com a escolha do próximo,pois isso não nos difere de ninguém,somos seres abençoados por ser como somos pq falo isso?!!
    Vejo pessoas querendo ser uma coisa que não é, a pessoa querer emagrecer tdo bem, mas querer ser igual á algumas que são magras isso nunca será, e não quero ser,quero ser o que sou cuidar da saúde,foi que falei para uma amiga,não é pq sou gorda que tenho que ficar sentada comendo e comendo,tenho vida própria ando,tenho amigos, vou a igreja,faço tdo que um magro faz,alias aprendi dar a cara para bater...aprendi a sorrir mais,ser feliz é de dentro para fora....Seja vc gorda ou magro,negro ou branco todos nos temos problemas....Somos o que somos e ponto final....
    O preconceito racial, e homossexual,que hipocrisia....respeito é bom e todos nos gostamos,Deus ama todos,...Deus nos ama igualmente ...Parabéns flor...continue esse ser que admiro e tenho muito orgulho de ser sua amiga...Fica com Deus Dri :-)

    ResponderExcluir
  5. Pois é, é isso que falta nos blogs, perfis sociais, qualquer espaço, dar a cara a tapa!
    To de saco cheio desse apoio falso que as pessoas dão a qualquer assunto relacionado a preconceito.
    Vc é uma das poucas que conheço que vem dar sua opinião,e a mantem independente do que uma outra pessoa venha a falar sobre isso.
    Quem sabe isso sirva de exemplo pra tantas outras pessoas que tem nesse mundo.
    Vir em comentário de blog, curtir foto em perfil social pra mim não diz nada, não desmerecendo quem só tem esse meio de protesto, mas pra quem tem inumeras formas de fazer chegar nas pessoas sua campanha contra um mal e não faz, alem de covarde é omissa.
    Adorei teu texto e com certeza vou compartilhar, porque eu como você sinto essa necessidade de fazer as pessoas entenderem que somos diferentes e devemos respeitar isso, há coisas muito maiores com que se preocupar, eu rezo todos os dias Renata pra que as pessoas parem de apontar o outro na rua e comecem a se apontar e mudar , oro pra que todo coração rancoroso que sente necessidade de humilhar ou fazer chacota com o outro pra se sentir bem, tenha um choque de conciencia e passe a viver de forma mais digna!
    PARABÉNS pelo texto!

    ResponderExcluir
  6. Sou gorda, sou negra, sou gay, e ainda sou mulher, acho que na cabeça de muitas pessoas eu nem deveria sair de casa, é muito fácil apontar o dedo, levantar da mesa, rir, fazer piada, difícil mesmo é olhar para o que tem dentro de cada um, e hoje acredito mesmo que a raiva desse povo preconceituoso é de ver gente como eu sair de casa de cabeça erguida e andar por ai mesmo com todos esses apontes, a raiva desse povo é da coragem que a gente tem em ser quem é sem se sentir diminuído. O mundo ainda tem muito que evoluir, e as pessoas precisam urgentemente parar de regredir.
    Bjocas

    ResponderExcluir
  7. olha tem selinho pra tu lá no blog bjocas
    Me Visita
    A Gorda Revolucionaria

    ResponderExcluir
  8. Gente, fiquei muito feliz com os comentários de vocês! Temos que tirar sempre um tempo para discutir sobre esses dois temas que são super contemporâneos e cotidianos! Beijos a todas! Muito obrigada mesmo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns para você, continue assim, temos que dar a cara para bater sempre falo "Que hipocrisia tinha que ser crime",mas enfim como não é, oro sempre,que Deus nos una cada vez mais pela justiça,tudo que é justo permanece pode ter certeza...
      Fica com Deus

      Excluir
  9. Renata, tudo bem?

    Sem comentários colega, seu texto está perfeito.

    No inicio do mês de janeiro fiquei muito magoada com o comentário da moça que trabalha na casa do meu namorado. Ela aproveitou uma conversa durante o café da tarde para falar que a namorada do fulano (eu!) é "dessa larguraaaaaaaaaa e gordaaaaaaaaa!!!! Fiquei muda!!! Nem consegui responder porque ela falou tipo "brincando" mas, com muita maldade! Isso ficou dentro de mim. A gente sente e sabe quando a pessoa faz de propósito pra alfinetar ou magoar!!!!! Fiquei bem triste..... até chorei.

    Parabéns por abordar esse tema e traduzir tudo que a gente pensa!!!!

    beijos!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. falou tudo. desde sempre eu sou acima do peso e venho há anos numa guerra com a balança, e não por isso vou deixar de viver e fazer as coisas que gosto, certos comentários as pessoas deviam guardar pra si e comprar um gato que nem seu amigo falou. É infelizmente enquanto o humano continuar sendo desumano o preconceito não vai acabar.

    Beeeeijos, ótimo fim de semana :D
    http://voutecontarmakeup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Texto perfeito Rê!!!
    As pessoas perdem um tempo precioso de suas vidas, para apontar o dedo pros que são diferente...o gordo, o negro, o gay, o deficiente físico, o pobre!
    É uma mesquinharia de pensamentos absurda!
    Eu vivi recentemente uma situação constrangedora (uma das piores), e olha, fiquei de cama, sem chão, sem motivação...eu já não estava bem, como a Flá falou, aí veio uma pessoa com uma atitude mega preconceituosa, e me empurrou num precípicio sabe...como foi difícil me levantar, juntar os cacos e prosseguir, eu só consegui graças ao amor do meu noivo, da minha mãe e do meu amor próprio...estou dando a volta por cima dia após dia, voltei pra terapia, estou fazendo acompanhamento médico e estou aqui, porque sou guerreira e ainda tenho mto a lutar!

    http://casoriofeitoamao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir