$

Bariloche, frio acolhedor!


São Carlos de Bariloche tem muita diversão a oferecer aos turistas que vão à cidade interessados em ver a neve de perto
Foto: Renata Cotta
Neve. Branca, fofa, fresca, pois acabou de cair. Telhados que fazem as casas parecerem decoração de shopping em época de natal. Assim é São Carlos de Bariloche, cidade localiza ao sul da Argentina, a 1600 Km da capital, Buenos Aires.
No inverno, as temperaturas variam entre -20ºC de madrugada e 6ºC durante o dia. Mas ninguém se importa. A todo momento é possível ver pessoas andando pelas ruas, até mesmo durante a noite — horário em que as temperaturas não são nada agradáveis para seres humanos que moram em países tropicais como o Brasil.
Ficar sete dias na cidade pode ser um tanto quanto cansativo, por causa da altitude, das baixas temperaturas, mas com certeza quem compra o pacote completo tem o que fazer! Os circuitos turísticos são muitos. Geralmente o primeiro passeio feito é para Cerro Campanário, uma espécie de mirante! Onde você pega um bondinho duplo e vai até o topo. A vista é maravilhosa, indescritível!
Quem está interessado em esquiar deve ir á Cerro Catedral. Lá, são oferecidas aulas em diversos níveis de dificuldade. Eu, como turista brasileira, nada acostumada com a neve, fiz aula para iniciante! Caí um bocado! Achei os esquis um tanto quanto pesados... Outra atração é o Cerro Otto, onde são oferecidas pistas de esqui-bunda, esporte favorito das crianças.
O que mais me incomodou nessa viagem foi o tanto de cachorro de rua que tem em Bariloche. São brancos, pretos, marrons, bejes. São enormes, peludos. Tive a impressão de que eles morrem de frio e quase não comem. Minha mãe disse que eu devia me casar com um homem rico e montar uma ONG para acolher os cachorros de Bariloche!


Baladas, muitas baladas

Muitas pessoas vão á Bariloche para sair à noite. Fui a um pub chamado Wilkenny. Tinha uma banda local tocando algo do tipo pop rock nacional. Depois, um DJ entrou colocando músicas variadas em inglês, espanhol e até em português! Escutei Garota nacional, do Skank. Mas das nossas músicas, eles preferem o funk, se jogam na pista! Cérebro e Rocket são as duas boates mais famosas da cidade. A diversão por lá começa às 02:00 horas da madrugada e não tem hora para acabar.
Enfim, Bariloche é uma cidade pequena, mas confortável. Possui uma boa estrutura para os milhares de turistas que acolhe durante o ano. Gostei bastante do passeio e indico à todas as pessoas de todas as idades!
* Já ia me esquecendo de um detalhe: o hotel onde me hospedei! Ele se chama Postal del Lago, fica a três ruas da Mitre - rua considerada o centro cívico da cidade, e onde é possível encontrar de tudo para comprar, desde lembranças até chocolates. O Postal é um bom hotel, de três estrelas, com aquecimento dentro de suas dependências e um ótimo restaurante. Apesar de não oferecer serviço de quarto, nem ter frigobar é um bom hotel!

2 comentários:

  1. Rê, muito bacana seu relato sobre a viagem e sobre Bariloche! Deu até vontade de ir conhecer também. Ainda mais depois que me contaram que é super barato ir de Buenos Aires pra lá... dá pra fazer as duas viagens de uma só vez! hehehe!
    E tá muito legal, sim, o seu texto!
    Adoro você!!
    Beijooo!!

    ResponderExcluir
  2. Ahammmmmmmmmmmmmm
    Eu nem queria conhecer a Argentina!
    Só porque eu passei minhas férias aqui em Minas? Foram legais do mesmo jeito, viu? :P hehehee
    Mentira Rêeeeeeeeeee.... aposto que essa viagem foi inesquecível! Só pela descrição feita por você, bateu uma vontade gigante de ir até lá. Quem sabe um dia.
    beijo

    ResponderExcluir